Locomotiva V-8 - Ferrovia Paulista S/A - FEPASA - Fase II -

FRATESCHI

Apenas:

R$ 348,08

ou
Desconto de 6% no Boleto:

R$ 327,20

Comprar / Colocar na sacola Formas de Pagamento Calcular Frete Recomendar/Indicar este produto

Descrição:

FRT 3052 - A Frateschi traz até você uma locomotiva clássica: a elétrica bifrontal articulada 2-C+C-2. Inédita, tanto na concepção quanto em produção, foi desenvolvida na escala HO (1:87), sendo o resultado de anos de aprimoramento da Frateschi em dedicação ao \"ferreomodelismo verde-amarelo\", com o uso do que há de mais moderno em tecnologia e construção de modelos em escala. Nós da Frateschi, concebemos este modelo com o máximo cuidado e carinho para você, ferreomodelista, acompanhando cuidadosamente cada etapa de produção, para que o melho resultado seja aquele que todos esperam e valorizam.


Estas locomotivas foram fabricadas nos EUA, no final da década de 30, pela General Electric. As EP-4, como eram denomidas, eram um aprimoramento de séries anteriores de locomotivas elétricas que foram utilizadas em ferrovias eletrificadas da costa leste dos EUA, especialmente a New Haven e a New York Central. As primeiras 6 locomotivas da série EP-4 foram entregues à New Haven, em 1938, e tinham 3600 HP de potência, pesando 216 toneladas.
As primeiras 4 que vieram para o Brasil foram entregues à Companhia Paulista, em fevereiro de 1940. Tinham 3800 HP de potência e um peso de 165 toneladas, menor do que as de New Haven, por motivos de alterações construtivas. No total, a Companhia Paulista recebeu 22 locomotivas, sendo a última entregue em abril de 1948. Na C.P. elas foram apelidadas de \"V-8\".
A estrada de Ferro Central do Brasil recebeu 15 locomotivas em 1948, que foram passadas à RFFSA em 1957. Seu nome na Central era \"Escandalosa\", devido ao seu tamanho avantajado e ao ruído excessivo que faziam durante o funcionamento. No ano de 1982, 10 locomotivas existentes, foram transferidas para a Fepasa.
Todas elas foram desativadas no final da década de 90 com o processo de privatização da Fepasa, pela Ferroban.
Redes Sociais Facebook Twitter