Avião Hawker Siddeley - FAB - Forca Aerea Brasileira - GEIV

GIIC

Apenas:

4x de R$ 43,75 sem juros

ou À Vista R$ 175,00

ou
Desconto de 6% no Depósito:

R$ 164,50

Descrição:

Kit em resina para montar, indicado a modelistas experientes, escala 1/72, nivel 5, cerca de 21cms de comprimento, 20cms de envergadura. Total e completamente detalhado, com interior completo e assentos. Porta de acesso pode ser montada aberta ou fechada.Cockpit com instrumentação, decais para Força Aerea Brasileira - FAB - GEIV (Grupo Especial de Inspeção em Voo). Não inclui tintas ou cola.

Em 1961, de Havilland começou a trabalhar em um jato para pequenos negócios, então conhecido como DH.125 Jet Dragon, que tinha como objetivo substituir a Havilland Dove, com motor a pistão, uma aeronave executiva de sucesso e transporte leve. Antes do início do projeto, a De Havilland determinou que um jato executivo de sucesso exigiria diversas variáveis ??a serem atendidas, incluindo uma faixa de pelo menos 1.000 milhas, os fatores de velocidade e custo de um motor a jato adequado para superar os concorrentes movidos a turbopropulsor e uma filosofia de engenharia que favoreceu a confiabilidade e a convencionalidade. A equipe de design estabeleceu uma aeronave bimotora com os motores montados na fuselagem traseira. O motor turbojato Bristol Siddeley Viper foi selecionado para alimentar o modelo.

Em 13 de agosto de 1962, o primeiro de dois protótipos realizou seu primeiro vôo, uma segunda aeronave seguiu em 12 de dezembro daquele ano. O segundo protótipo foi mais representativo aerodinamicamente de uma aeronave de produção e foi equipado com mais equipamentos do que o primeiro protótipo; a aeronave padrão de produção subsequente incorporou várias mudanças e melhorias dos protótipos, como uma fuselagem mais longa e uma envergadura maior. A primeira entrega a um cliente ocorreu em 10 de setembro de 1964.

A aeronave passou por muitas mudanças de designação durante sua vida útil. A Hawker Siddeley comprou a de Havilland no ano anterior ao início do projeto, mas a marca legada e a designação "DH" foram usadas durante todo o desenvolvimento. Depois que o jato alcançou a produção completa, o nome foi alterado para "HS.125", exceto para as exportações americanas que mantiveram o DH.125 até que ele foi substituído por BH.125 para Beechcraft-Hawker. Quando a Hawker Siddeley Aircraft se fundiu com a British Aircraft Corporation para formar a British Aerospace em 1977, o nome mudou para BAe 125. Quando a British Aerospace vendeu sua divisão Business Jets à Raytheon em 1993, a então principal variante do jato tornou-se amplamente conhecida como Hawker 1000.

Voou na FAB - Forca Aerea Brasileira, ate o comeco dos anos 2000.